Conecte-se conosco

Televisão

“Arena SBT” às segundas-feiras é um desperdício

Benjamin Back é um excelente apresentador e um formidável vendedor, mas não é milagreiro: o “Arena SBT” dificilmente marcará mais de 3 pontos de audiência enquanto for exibido às segundas-feiras.

O dia correto para a exibição do programa, que nada deve aos produzidos pela Band, é o domingo, depois do “Programa Silvio Santos”. Em um passado não tão distante, Milton Neves ocupava essa faixa na Record e conseguia índices exuberantes. Não raro, vencia os programas de entrevistas do SBT, alavancando os compactos do Brasileirão e os especiais da Igreja Universal.

É verdade: o SBT já tem um programa nesse horário: o “Poder em Foco”, que briga décimo a décimo com a RedeTV! pela terceira posição em São Paulo. O movimento natural, nesse caso, seria empurrar o falatório político para a 1 da manhã, reduzindo a maratona da série “O Crime Não Compensa”, que pode muito bem ser o sucessor do “Conexão Repórter” — Cabrini produziu muitas reportagens de casos policiais nos últimos anos, sempre com boa repercussão. Há lastro entre o público, portanto.

Artisticamente, o “Arena SBT” tem tudo o que os boleiros de controle remoto esperam de um programa esportivo. Resta ele ser descoberto pela arquibancada.

Mais Lidas