Conecte-se conosco

Televisão

Ronnie Von é o cara certo para substituir Luís Ernesto Lacombe

Desde o pedido de demissão de Luís Ernesto Lacombe, na última quinta-feira, o mercado tem ventilado a possibilidade de Zeca Camargo assumir o comando do “Aqui na Band”.

Os predicados de Zeca são mais que conhecidos. Ex-apresentador do “Fantástico” e responsável pela popularização do reality show “No Limite”, o primeiro da TV brasileira a passar dos 50 pontos de audiência, o jornalista é garantia de audiência e faturamento. Os impedimentos para a ponte aérea Jardim Botânico – Morumbi são financeiros e artísticos. A Band, a exemplo das demais redes de TV, sente os efeitos da pandemia do novo coronavírus, que demoliu eventos de grande importância publicitária. E o “Aqui na Band” difere pouco – bem pouco – do “É de Casa”, último trabalho dele na Platinada.

Se sonhar com Zeca é um risco, telefonar para Ronnie Von não é. Inexplicavelmente dispensado da Gazeta, o Pequeno Príncipe fez história na TV brasileira entre 1999 e 2002, quando formatou e produziu o impecável “Mãe de Gravata”. Com entrevistas ao vivo, intervenções de colunistas e aulas de culinária, o despretensioso programa era campeão de audiência na Rede Mulher, emissora UHF que anos depois seria substituída pela Record News.

Ronnie Von tem sinergia com o público desejado pelo “Aqui na Band”, trabalharia muito bem com Mariana Godoy, ex-RedeTV!, e agregaria à televisão o papo gostoso que as manhãs tanto precisam – sem Ana Maria Braga no estúdio, os fãs de entrevistas são escanteados para a madrugada, quando o “Conversa com Bial” e o “The Noite” entram no ar. E o melhor: alavancaria as ações de merchandising, essenciais para qualquer atração desse perfil.

As manhãs da TV aberta, por influência do novo coronavírus, não carregam mais as disputas ponto a ponto de anos atrás. A realidade da faixa é dolorida e objetiva: Globo isolada na ponta, Record e SBT no telecatch do 2˚ lugar e TV Cultura, içada pelos desenhos educativos, tranquilíssima em 4˚ lugar. Mariana e Ronnie não alterarão esse panorama, mas abrirão caminho para um novo e valorizado público chegar à Band. Pelas dificuldades atuais do mercado, uma oportunidade de ouro.

Mais Lidas