Conecte-se conosco

Televisão

Estrela do “Esporte Espetacular”, Senna fez Fórmula 1 bater 41 pontos de ibope em 1991

Estrela do “Esporte Espetacular” na seca de eventos deflagrada pela pandemia do novo coronavírus, Ayrton Senna só era superado por novelas e jornais quando o assunto era audiência.

A temporada 1991 da Fórmula 1 é uma das mais assistidas da história em nosso país. As provas exibidas nas madrugadas colecionaram médias de até 25 pontos, com share de 90%. As matutinas, como o GP de Mônaco, encaixaram médias de até 33 pontos. O GP do Brasil, que a Globo reprisará amanhã, atingiu picos de 40 pontos contra o “Programa Silvio Santos”, maior sucesso do SBT à época.

Boletim criado em 1983, o “Sinal Verde” também bebeu da fonte de Ayrton Senna para crescer no ibope. A edição liderada por Reginaldo Leme na véspera da corrida em Interlagos manteve média de 41 pontos, com picos de 43. Foi a quinta maior audiência da Globo na semana, atrás do “SP Já” (precursor do “SP TV”), do “Jornal Nacional” e da novela “Meu Bem, Meu Mal”.

Atualmente, a Fórmula 1 tem espaço reduzido na Globo. Apenas as corridas são exibidas na íntegra. O “Sinal Verde”, extinto em 2002, está no céu dos programas, junto com o treino classificatório, que só dá as caras em novembro, quando o GP do Brasil é realizado. Não é o fenômeno de audiência de outrora, mas mantém a liderança e fatura muito dinheiro.

Mais Lidas