Conecte-se conosco

Televisão

Emir Sader recebeu mais de R$ 274 mil sem licitação somente em 2014

Comentarista do “Repórter Brasil”, telejornal da TV Brasil, o acadêmico Emir Sader, por meio de sua empresa, teve à disposição, sem licitação, R$ 274.351,45 mil públicos entre março e setembro.

Os dados foram obtidos pelo Teleguiado no Portal da Transparência, que acusa ainda o empenho de uma nota de R$ 43.388,47, emitida antes do atual contrato entre o acadêmico e a EBC vigorar (consulte as imagens 1 e 2).

ebc_02

Desde o primeiro contrato firmado entre Emir Sader e TV Brasil, o valor do “serviço” variou 67%. Em 2012, a verba global era de R$ 180.000,00. Em 2013, foi fixada em R$ 279.472,93. O acordo atual, grifado na imagem abaixo, prevê R$ 300.568,49. Neste período, a única coisa que não variou foi a audiência do “Repórter Brasil”. Continua 0.

ebc_01

Os pagamentos e reservas têm valores variados, mas apresentam padrão na falta de transparência: sempre citam “outros serviços de terceiros” como elemento de despesa. Detalhamento é raridade.

ebc_03

A ausência de licitação nos trâmites apresentados na imagem acima, por mais incrível que possa parecer, não configura qualquer crime.

Graças ao ato de inexigibilidade de licitação, empresas públicas podem contratar quem bem entenderem pelo preço que você, contribuinte, bem puder arcar.

Funcionários com maior exposição e sucesso na TV não faturam tanto quando Emir Sader.

Menos engraçada que o professor, a personagem Mamma Bruschetta fica mais de três horas diárias na Gazeta e recebe menos de R$ 10 mil mensais.

O artista de rua Rodela, este sim um concorrente do mesmo patamar, ganha R$ 300 quando grava o DNA do “Programa do Ratinho”.

Mais Lidas