Conecte-se conosco

Sociedade

Páginas que satirizam a imprensa não fazem humor, fazem proselitismo político

Quem vai ser a Dilma Bolada do governo Bolsonaro?

Essas páginas recém-criadas para satirizar a imprensa “profissional” têm dois problemas fundamentais:

1) Elas não são engraçadas. É um humor de quinta série, exagerado, que só faz sentido pra mongoloide.

2) Elas não existem para satirizar a imprensa. Existem para minar a credibilidade dos jornalistas e fortalecer a ideia, defendida pelo próprio presidente da República, de que a mídia tradicional é enviesada e precisa ser substituída por canais alternativos.

A mídia tradicional é enviesada? Claro que sim. Você corrige isso anabolizando jornais alternativos e igualmente enviesados? Claro que não.

É natural que os políticos detestem independência jornalística. Ter alguém nos seus calcanhares é desagradável mesmo. É igualmente natural que o público escolha veículos que falem a sua “língua”. O que não dá pra aceitar é que exista ingerência – financeira ou não – do governo nesse processo decisório.

Mais Lidas