Conecte-se conosco

Sociedade

Omelete sem ovos

Pior que o novo disco do Eminem é a crítica do Omelete sobre o novo disco do Eminem.

Julia Sabbaga começa a resenha em cima do muro, argumentando que não é fácil avaliar discos instáveis (troque de função, ora), e termina seu hercúleo trabalho com a lacrada a seguir: “Algumas músicas serão ignoradas, porque a indústria musical está acostumada a ignorar certas questões polêmicas que não servem [sic] à seu favor, e como parte deste mesmo movimento, algumas serão imortalizadas”.

Quais questões polêmicas a indústria musical ignora? A indústria musical é a Sony? A Warner? O Spotify? O capitalismo selvagem? Qual é o movimento que joga no rio Tietê músicas polêmicas e, ao mesmo tempo, imortaliza outras? E como um texto que termina desse jeito, com cara de dissertação do ENEM, é encarado como crítica musical no Brasil? E qual a dificuldade em sinalizar explicitamente se o disco – massacrado no mundo inteiro – é ruim ou não?

O Omelete é a LBV da cultura pop. Não tem ovos para analisar trabalho algum.

Mais Lidas