Conecte-se conosco

Poder

Secretário especial da Cultura deixa cargo e aponta censura no governo

Ronaldo Caldas/Divulgação

A Folha publicou, em primeira mão, o pedido de demissão de Henrique Pires, secretário especial da cultura do governo Bolsonaro. Ele atribuiu a saída à suspensão de um edital de projetos LGBT para TVs públicas.

“Ficou muito claro que eu estou desafinado com ele [Osmar Terra, ministro da Cidadania, a quem prestaca contas] e com o presidente sobre liberdade de expressão (…) Eu não admito que a cultura possa ter filtros, então, como estou desafinado, saio eu”, declarou ao jornal.

O governo, em nota, nega a censura denunciada por Pires.

Mais Lidas