Conecte-se conosco

Música

Dez clipes que ninguém sabe como foram parar no Disk MTV

Backstreet Boys, Nirvana, Guns N’Roses, Outkast, Britney Spears, Eminem, Five, Red Hot Chili Peppers, Raimundos, Maria do Relento, Pato Fu, Creed, Negritude Junior. Negritude Junior? Negritude Junior.

Com o Disk MTV não existia tempo ruim. Todo clipe da programação da velha MTV era apto a curtir cinco minutinhos de fama na parada predileta das operadoras de telefonia.

Toda essa liberdade atiçava e, às vezes, assustava a audiência.

Do pagode ao axé, do rock finlandês ao pop japonês, o público nunca sabia exatamente o que encontrar.

Para celebrar os bons (e confusos) tempos do telefone interurbano e da fita VHS, o Teleguiado lista dez das maiores zebras do Disk.

Acredite. Eles ficaram entre os mais pedidos pelo menos uma vez.

***

Arnaldo Antunes
“Essa Mulher”
A MTV sempre se preocupou com a falta de clipes nacionais em sua parada. Em 2000, fez até campanha para incentivar a audiência a votar nos brazucas. O resultado de tantos apelos apareceu apenas em 2001. “Essa Mulher” é apenas (mais) uma música chata e sem lógica de Arnaldo Antunes, mas, olhe só, o clipe dela chegou ao primeiro lugar no Disk MTV. Transcrevo versinhos da canção: “Ela goza com o sabonete / não precisa de você / ela goza com a mão / não precisa do seu pau”. Who Let The Dogs Out?

*

Pizzicato Five
“Twiggy Twiggy”
O “Gangnam Style” dos anos 1990 aparecia no Disk para deixar bem claro que os hipsters são anteriores à crise dos tigres asiáticos.

*

Felipe Dylon
“Deixa Disso”
Provável ex-fazenda (não tive saco pra pesquisar) e forte candidato a novo Rafael Ilha, Felipe Dylon apareceu na MTV em 2003, antes de tocar nas rádios e figurar nos programas de auditório. Em “Deixa Disso”, além de fingir ser cantor, ele tirava a camiseta pra parecer surfista. Muito astuto o rapaz.

*

Adryana e a Rapaziada
“Tudo Passa”
A Adryana (com y? Aparecida Libertao aprovou?) pediu pra rapaziada ligar no Disk. Os quatro votos garantiram a ela um vigésimo lugar em um Top 20 de fim de ano, quando o critério está morto. Creio que Adryana, hoje, cante em alguma igreja evangélica.

*

Lara Fabian
“Love By Grace”
“Love By Grace” ficou meses em primeiro lugar nas rádios brasileiras porque a Carolina Dieckmann raspou a cabeça em uma cena de novela embalada por ela. O “melô da leucemia” ganhou um clipe mandrake (o single de Lara Fabian deveria ser “I Will Love You Again”) e habitou o Disk MTV algumas semanas.

*

Leonardo
“120,150,200 km/h”
Em 1999, Leonardo regravou o sucesso “120, 150, 200 km/h”, de Roberto Carlos, e colocou a música sertaneja no mapa do videoclipe. A produção, bastante cara à época, surpreendeu e beliscou o 2˚ lugar na parada.

*

Mary’s Band 
“Happy Birthday”
O Blink 182 de Osasco cora de vergonha qualquer cidadão do mundo

*

Dogão
“Dogão é mau”
Rick Bonadio queria um Nelly. Um Usher. Como não encontrou, recorreu à computação gráfica, em alta desde o Gorillaz. Dogão, conforme o nome anunciava, era um cachorro. Um cachorro doidão por uma cadela. Ficou em 1˚ lugar mais de uma vez.

*

Os Travessos
“Meu Querubim”
Chegou a ocupar o 5º lugar no Disk MTV. Marcou a época em que as gravadoras tentavam atrair para o pagode romântico as fãs de Backstreet Boys, Five, Westlife e N’Sync. Menção honrosa: Rodriguinho skatista.

*

Jay Vaquer
“A Miragem”
Jay Vaquer é a mistura de Carpinejar, Paulo Coelho e Renato Russo. Ruim demais mesmo para os padrões da década passada.

Mais Lidas