Conecte-se conosco

Imprensa

Folha perde o senso do ridículo ao defender anúncio de tratamento ineficaz contra Covid-19

Marcelo Benez, diretor comercial da Folha, defendeu neste domingo a publicação do anúncio em defesa de um tratamento precoce – e, portanto, inexistente e ineficaz – contra a Covid-19.

Em contato com a ombudsman do jornal, Flávia Lima, o executivo arguiu que o jornal defende “a liberdade de expressão comercial” e brindou o Brasil com a seguinte tucanada: “O anúncio em questão pode estar errado do ponto de vista científico, mas não quebra nenhuma lei”.

É simplesmente inacreditável que a Folha, no mês de seu centenário, recorra a esse legalismo barato para justificar a publicação de um anúncio de quinta categoria como esse. É como se o jornal assumisse que o problema não é Jair Bolsonaro fazer propaganda da cloroquina em frente ao Palácio do Planalto, mas sim fazê-lo sem pagar por um espaço publicitário em seu primeiro caderno.

Parabéns pelos 100 anos, Folha.

***

Leia a coluna da ombudsman da Folha sobre o caso.

Mais Lidas