Conecte-se conosco

Imprensa

Filha conta à Veja que foi estuprada dos 10 aos 14 anos por João de Deus

Dalva Teixeira, filho do médium João de Deus, disse, em entrevista à revista Veja, que foi abusada pelo pai dos 10 aos 14 anos.

No relato, Dalva acusa o pai de passar o pênis por todo seu corpo e alega que a violência sexual só cessou quando ela, ainda adolescente, ficou grávida de um funcionário do centro religioso do médium.

“Ele me levou para o quarto dele, tirou minha roupa toda e eu achei aquilo estranho. Aí eu perguntei: o que você está fazendo? E ele disse: o pai vai fazer um trabalho espiritual com você com Dom Inácio de Loyola, aí ele pegou, ficou pelado, se despiu todo e começou a passar o pênis dele no meu corpo todo. Aí ele pegou e foi. Aí eu falei: “ai, está me machucando”, e ele em cima de mim. E eu: “está me sufocando”. Aí eu peguei e saí correndo”, disse.

“Meu pai descobriu que eu estava grávida, me bateu muito, com vara de ferrão, com aquele negócio de laçar boi que tem uma bola de cimento na ponta. Aí falou que eu não ia casar. Me bateu muito, eu fui para o hospital muito machucada, fora de si. Aí eu saí do hospital e fui para casa da minha tia acompanhada de enfermeira, porque eu estava sangrando pela vagina, porque estava grávida. Ele pisou muito na minha barriga. Ele falava: “eu vou te matar, você está grávida”, finalizou.

A entrevista completa será publicada na edição de sexta-feira, 14 de dezembro, de Veja.

Mais Lidas