Conecte-se conosco

Cinema

Retrospectiva 2019 do Teleguiado: o melhor do ano mais mimizento da história

2019 foi o ano da democratização do choro. Esquerdistas e direitistas colocaram a política e a lacração acima de tudo para problematizar absolutamente tudo. De reportagem de TV a contas no Instagram, nada escapou da incansável patrulha dos embaixadores do retardo.

Chateações à parte, tivemos boas surpresas no ramo do entretenimento. A HBO fez barba, cabelo e bigode na TV. A Netflix não conseguiu o filme perfeito, mas deve lutar de igual para igual, tal qual o Flamengo contra o Liverpool, pelo prêmio máximo do Oscar 2020. Fora das telas, um bom livro sobre jornalismo e um disco divino.

O Teleguiado seleciona abaixo o que de melhor aconteceu no penúltimo ano da década – aceitem, só em 2021 começa a próxima.

Ah, é claro. Obrigado, mais uma vez, pela excelente audiência.

***

MELHOR SÉRIE
A terceira temporada de “The Deuce” é um abraço apertado em todos que sentem falta dos grandes dramas da HBO. A série, assinada por David Simon, mostra como a indústria pornô eclodiu nos EUA e a influência dela na modernização de Nova York a partir dos anos 1970. Os constantes conflitos entre políticos, cafetões, mafiosos e policiais lembram os grandes momentos de “The Wire”. Maggie Gyllenhaal, atriz que interpreta Eileen, uma ex-prostituta que trocou as ruas pelos sets de filmagem, está em sua melhor fase na carreira.

***

MELHOR MINISSÉRIE
“Watchmen” é muito boa, “True Detective 3” idem, mas nada supera “Chernobyl”. Ieda Marcondes escreveu sobre a série aqui.

***

MELHOR LIVRO
Em meio a tantos livros de autoajuda com “foda-se” no título, o refresco de Roberto Cabrini. Em “No Rastro da Notícia”, lançado há dois meses, o repórter investigativo mais popular do Brasil traz detalhes sobre 10 reportagens que marcaram sua carreira. Da caçada a PC Farias ao calvário vivido por Ayrton Senna em Ímola, Cabrini celebra um jornalismo que, receio, nunca mais será replicado no Brasil. Ossos do ofício – e do imediatismo cobrado pela internet.

***

MELHOR CANAL
O humor imbecil, muitas vezes, é o mais inteligente de todos. E nada no YouTube é mais tonto, besta, que a TV Maresol. As sacadas lembram os grandes momentos do “Pânico” e do “Hermes & Renato” na TV. Menos lacrada, mais risada. É o que queremos.

***

MELHOR DISCO
Eu poderia sustentar que é o novo da Madonna, mas não quero apanhar. E a verdade é que Kanye West quebrou a banca. Menções honrosas para Tyler The Creator, Gesaffelstein, IDLES e The Weekend. O disco de covers do Weezer, tão enxovalhado pelos americanos, também é bom.

***

MELHOR NOVIDADE DA TV
A chegada do Smithsonian Channel, o History sem ETs. Golaço da Band.

Mais Lidas