Conecte-se conosco

Televisão

GP da China de Fórmula 1 tem pior audiência da história

Foto Steven Tee

A Fórmula 1 bateu recorde negativo de audiência no último sábado. O GP da China marcou 3,9 pontos de média e 27,1% de share. O SBT, com notícias reprisadas, atingiu 2,3 pontos. Record, Band e RedeTV! atingiram, somadas, 2,1 pontos de média no horário da transmissão (a saber: 2h57 às 5h02).

O resultado permite uma impressão imediata sobre a ausência de pilotos brasileiros na categoria: caiu sensivelmente o número de fãs dispostos a madrugar ao lado de Luis Roberto, Galvão Bueno, Luciano Burti e Reginaldo Leme.

A prova de abertura do campeonato, disputada também em horário ingrato, rendeu 4,4 pontos de média e 26,2% de share. Ano passado, 6 pontos cravados e 28,7% de share. O GP da China, muito disputado e interessante, reforçou a tendência: perdeu 1,9 ponto de um ano para outro.

A Fórmula 1 ainda é um produto lucrativo e importante para a Globo. Na programação matinal, compõe bem a dobradinha com o “Auto Esporte” e só perde em números para o “Globo Rural”. Sob o ponto de vista da concorrência, consegue manter liderança folgada contra “Chaves” – o que o “Esporte Espetacular” não conseguiu no último domingo. O desinteresse, no entanto, pode afetar os valores das cotas de patrocínio. E, por mais qualificada que seja a audiência, quantidade ainda é fundamental.

A Fórmula Indy também vai mal – muito mal – na TV aberta. O compacto de 15 minutos do GP de Long Beach beirou o traço na Band. Ficou atrás da reprise de “O Céu é o Limite”, da RedeTV!, e do programa evangélico da Record.

Mais Lidas