Conecte-se conosco

Televisão

“Pensando Juntos”, série de Joice Hasselmann, é o “The Wire” brasileiro

Estreou neste domingo, no YouTube, a série investigativa mais pretensiosa, mal-escrita e mal-interpretada da história. Estrelada por Joice Hasselmann, âncora da Jovem Pan, “Pensando Juntos” romantiza o trabalho dos jornalistas e da “Operação Lava Jato” em 12 capítulos, humildemente descritos pela showrunner como “surpreendentes”.

“Você vai pensar comigo nosso país e conhecer um pouco da minha alma, saber coisas que ficaram guardadas a 7 chaves e que, até agora, ninguém sabia”, garante.

Com cenas gravadas nos EUA, a produção é sofrível. As atuações do episódio “A Fonte” lembram os melhores momentos do “Super Papo”, infomercial que dominava as madrugadas da RedeTV! na década passada. O delator passa a mesma segurança dos “meninos do PCC” apresentados no “Domingo Legal” em 2003. Até os carros são inverossímeis – onde já se viu jornalista passeando de Porsche por aí? Nem William Bonner anda de Porsche.

O texto é mais patético que o elenco. Que tipo de delator, depois de tudo o que foi publicado a respeito de Joesley Batista, pegaria o capuz dos vilões do Chapolin e choramingaria “medo” para um jornalista? E que tipo de coordenador de curso de jornalismo recebe com um letárgico “que legal” a informação de um furo jornalístico “que vai chacoalhar o Brasil”?

Uma das três séries mais brilhantes da TV americana (as outras duas são “Sopranos” e “Mad Men”), “The Wire” carrega os diferenciais jornalísticos e artísticos de David Simon, o ex-repórter policial do “Baltimore Sun” que fechou a era de ouro da HBO. “Pensando Juntos”, o “The Wire” brasileiro, infelizmente reproduz as qualidades de Joice Hasselmann.

Mais Lidas