Conecte-se conosco

Sociedade

Sindicato dos Jornalistas diz que repórteres só deixarão de apanhar “com Lula livre”

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo culpou as empresas de comunicação pelas agressões praticadas contra repórteres que cobriam a prisão de Lula e afirmou que os ataques só acabarão quando Lula for solto pela Justiça.

A bizarra nota de repúdio faz mais defesas ao PT do que aos sete profissionais da imprensa agredidos e intimidados enquanto trabalhavam. Até as reformas aplicadas pelo governo Michel Temer, ex-aliado do PT, são usadas para justificar, por exemplo, o tapa desferido contra Joana Treptow, da BandNews – ASSISTA AQUI AO VÍDEO.

A Abraji, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, em direção contrária ao Sindicato, repudiou de verdade os ataques.

“A Abraji vê com preocupação o desrespeito contínuo a jornalistas por parte de diversos setores da sociedade. Com agressões, hostilidades e intimidações a profissionais da comunicação, perdemos todos, com a fragilização de um dos pilares da democracia: a liberdade de expressão”.

Mais Lidas