RSS

teleguiado.com

Rachel Sheherazade, Silvio Santos e a histeria moral

Silvio Santos foi acusado de machismo e assédio moral graças a um vídeo porcamente editado que concentra as “alfinetadas” do apresentador e proprietário do SBT a Rachel Sheherazade, âncora do principal telejornal da emissora.

O trecho selecionado para o deleite das redes sociais sucedeu uma provocação a Dilma Rousseff e Fernando Collor. Na esquete involuntária, Silvio sugere as contratações dos ex-presidentes, únicos gênios que conseguiram ser expurgados pelo Congresso Nacional, para a bancada do “SBT Brasil”. Rachel responde “Vão fazer (o jornal) da onde? Da cadeia? Da papuda?”. Todos riem.

Silvio Santos falou muito de política no Troféu Imprensa 2017. A Danilo Gentili, recomendou que desistisse das piadas com Lula e Renan Calheiros, pois o pessoal de Brasília telefona para o SBT pedindo o fim do “The Noite”. Em duas oportunidades, sem cerimônias, aconselhou o professor Marco Antonio Villa a comprar coletes à prova de balas. 

Toda brincadeira tem um fundo de verdade, diz o ditado. E a verdade relatada por Silvio Santos é aguda, digna de repercussão em jornais e revistas do Brasil e do exterior. Políticos da base governista telefonavam para o dono da segunda maior rede de televisão do país pedindo a cabeça dos funcionários que não aceitavam abaixar a cabeça para o autoritarismo, o coronelismo com tiques burocráticos engendrado em Brasília. Rachel Sheherazade está lá para opinar. Mas é impedida. Por isso, lê teleprompter.

Os portais, como sempre, fizeram a pior leitura do episódio. Com um bizarro tom de contemplação, destacaram que Silvio Santos finalmente havia enquadrado Danilo Gentili e Rachel Sheherazade, colocando ponto final nos comentários que tanto incomodavam nossas ricas – muito ricas – autoridades. Ignoraram o princípio da liberdade, que deveria ser caríssimo a todos que trabalham com criação e comunicação, e os ensinamentos dos professores de 1º grau.

A tese da reprimenda de Silvio Santos a Rachel e Danilo simplesmente não cola. Quem deseja calar funcionários não expõe publicamente os ativos e passivos da trama. Quem deseja calar funcionários por razões políticas não despeja mais piadas na cara do algoz. Simplesmente fica quieto. Muda de assunto.

O Brasil assistiu no último domingo um registro histórico. Sorte das autoridades que eles nem precisam mudar de assunto para ganhar guarida.

Leia também

  • fsc

    Por isso td sou mais ainda BOLSONARO PRESIDENTE em 2018.

Compartilhe esta notícia