RSS

teleguiado.com

As disputas mais acirradas da história do Oscar

APOCALYPSE NOW

As últimas edições do Oscar ficaram marcadas pelo inchaço da categoria “melhor filme”.

Em 2016, oito títulos estão na disputa. A disputa, na maior parte do tempo, sempre ficou restrita a cinco.

O Teleguiado revisitou os anos 1970, 1980 e 1990 para cravar alguma das edições mais concorridas de todos os tempos.

Muitos clássicos ficaram para trás.

1975
– O Poderoso Chefão: Parte 2
– Chinatown
– A Conversação
– Lenny
– Inferno na Torre
A disputa mais equilibrada da história. “Inferno na Torre”, a exemplo dos outros ótimos indicados, esbarrou na maior trilogia da história do cinema. Uma pena. E um privilégio.

1977
– Rocky, um Lutador
– Todos os Homens do Presidente
– Esta Terra É Minha
– Rede de Intrigas
– Taxi Driver
Stallone superou três clássicos no Oscar de 1977: Taxi Driver (meu predileto, sem querer desmerecer Balboa), Todos os Homens do Presidente e Rede de Intrigas.

1980
– Kramer Versus Kramer
– All That Jazz – O Show Deve Continuar
– Apocalypse Now
– O Vencedor
– Norma Rae
Kramer Versus Kramer levou a estatueta pela divisão de votos? Com certeza. Apenas observe os participantes do rateio.

1990
– Conduzindo Miss Daisy
– Nascido em 4 de Julho
– Sociedade dos Poetas Mortos
– Campo dos Sonhos
– Meu Pé Esquerdo
Nem todos os filmes da lista são espetaculares – Meu Pé Esquerdo poderia, muito bem, chamar Um Pé Esquerdo no Meu Saco.

1995
– Forrest Gump – O Contador de Histórias
– Quatro Casamentos e um Funeral
– Pulp Fiction – Tempo de Violência
– Quiz Show – A Verdade dos Bastidores
– Um Sonho de Liberdade
Tom Hanks garantiu o segundo Oscar de melhor ator consecutivo com “Forrest Gump – O Contador de Histórias”. A fixação da academia, aqui justificada (ele não fez nada demais em Filadélfia), barrou o melhor da lista – Pulp Fiction – e os demais longas, bastante cultuados.

Compartilhe esta notícia